Cuiabá (MT), 29 de abril de 2017 - 23:08

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Política

19/04/2017 18:36

Governo desiste de alterar relatório da CPI do VLT e votação acontece hoje

Karine Miranda, repórter do GD

 

O Governo do Estado desistiu de realizar alterações no relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa e o documento será colocado em votação na Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (19).

O relatório está finalizado desde outubro do ano passado e aguardando votação. Porém, na semana passada opresidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), a pedido do deputado Wilson Santos, sugeriu que se alterasse dois principais pontos do relatório que “puniam” o consórcio VLT pelo atraso das obras.

O documento apontou a existência de fraudes, descumprimento de contratos, superfaturamento, pagamentos indevidos e má qualidade dos serviços nas obras feitas durante a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), além do descumprimento do cronograma proposto pela execução da obra, que já custou R$ 1 bilhão.

No entanto, de acordo com o deputado Wilson Santos, o Governo tomou conhecimento do relatório e “desistiu da ideia” de alterar os pontos que dizem respeito à paralisação das obras e a recomendação de que, caso a obra do VLT continuasse, fosse realizada por outros meios que não pelo atual Consórcio VLT.

“O governo tem uma posição clara: quer a votação do relatório o mais rápido possível, sem nenhuma vírgula a mais, nem a menos. Por que essa posição? Porque conhecemos o relatório, trabalhamos até 3 horas da manhã, aí nós conhecemos e concordamos com o material”, afirmou.

Ainda segundo Wilson, o relatório não vai prejudicar em nada o acordo que ele, enquanto secretário de Cidades, intermediou com o consórcio VLT. O novo acordo prevê que o Estado pague mais R$ 922 milhões para a conclusão da obra do modal de transporte. O acordo ainda precisa ser homologado pela Justiça Federal.

“Não atrapalhas em nada. As irregularidades que existem não aconteceram na Gestão Taques. As irregularidades que a CPI aponta são da gestão anterior. Não conseguimos tocar um centímetro o VLT. As irregularidades, vícios e ilegalidade que são apontadas no relatório é em relação a um conjunto de ações da gestão anterior”, garantiu.

A CPI foi presidida pelo deputado Oscar Bezerra (PSB), relatada pelo deputado Mauro Savi (PSB) e composta ainda por Dilmar Dal Bosco (DEM), Silvano Amaral (PMDB) e Wagner Ramos (PSD). Caso seja aprovado, o relatório final será entregue para órgãos de investigação administrativa, cível e criminal.


Plenário Mato Grosso

Rua João Bento, 592-A
Bairro Quilombo
Cuiabá - Mato Grosso

plenariomtcomercial@gmail.com

contato@plenariomt.com.br

Busca

Redes Sociais

Plenário Mato Grosso - Central de Notícias, aqui você é informado com *Credibilidade **Dinamismo ***Seriedade e ****Conceito

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo