Cuiabá (MT), 27 de junho de 2017 - 23:41

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/
620x100  1
Governomt trabalho infantil 468x60  1
Banner faixa cidada 468x90
Pref cuiaba maio amarelo 468x60
Banner governo abuso infantil 468x60
Governo aniversario mt 468x60
440x90
Governomt queimadas 468x60  10
Banner prefeitura negocieja 468x60  1
Banner gov mt em acao 468x60

Pitacos

05/04/2017 17:27

Bebê que nasceu após morte da mãe recebe alta e ganha ensaio fotográfico

Internada há mais de um mês, a recém-nascida Luísa Vitória deixou a Santa Casa de Misericórdia de Rondonópolis (215 km de Cuiabá) na manhã desta segunda-feira (5). A pequena teve o parto realizado pela equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) após a constatação do óbito da mãe, Iolanda Pimentel, no dia 18 de fevereiro e chegou a passar 29 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da instituição. Durante sua passagem pelo Hospital, a bebê teve a evolução registrada por uma fotógrafa, que acompanhou várias visitas.  


A iniciativa partiu da enfermeira coordenadora do setor, Eliane Santos, que buscou a parceria de uma fotógrafa voluntária para que pudessem ser registrados estes momentos na presença dos pais e avós.O trabalhado foi feito por Evellyn Bordado. Recentemente o pai de Luiza, Cristhian Galvão, falou ao Olhar Direto sobre a evolução da filha e garantiu que a menina seguirá com ele para casa.
Sem histórico de doenças e com gravidez considerada tranqüila, Iolanda Pimentel seria mãe pela primeira. O sonho, no entanto, foi interrompido por um mal súbito que causou seu falecimento, na sexta-feira (17), em Rondonópolis (215 km de Cuiabá). Atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ela teve o parto realizado mesmo depois de ter morrido. Deste estão, a criança segue em coma induzido na UTI da Santa Casa de Misericórdia da cidade.


A prima de Iolanda, Jomara Nunes, contou ao Olhar Direto que a jovem não apresentava sintomas de nenhuma doença e que, ao conversar com ela horas antes da tragédia, nenhuma situação anormal foi relatada.Jomara, que seria madrinha de Luíza, lembra que em 2011 uma irmã de Iolanda faleceu nas mesmas circunstâncias. “Informaram pra minha mãe que foi um ataque cardíaco, mas vi que a médica responsável pelo atendimento classificou com uma eclampsia”, afirmou.


O quadro, que ocorre no final da gravidez, é caracterizado por convulsões associadas à hipertensão arterial, diagnóstico semelhante ao da vítima quando foi atendida pelos profissionais.

Olhar Direto.


Plenário Mato Grosso

Rua João Bento, 592-A
Bairro Quilombo
Cuiabá - Mato Grosso

plenariomtcomercial@gmail.com

contato@plenariomt.com.br

Busca

Redes Sociais

Plenário Mato Grosso - Central de Notícias, aqui você é informado com *Credibilidade **Dinamismo ***Seriedade e ****Conceito

955x90
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo