Cuiabá (MT), 24 de outubro de 2017 - 02:28

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/
572x90
Banner gov mt em acao 468x60  2

Brasil

19/09/2017 15:23

Empresa de ônibus que caiu em ribanceira em Ubatuba acusa motorista de desobedecer trajeto

do G 1 
 

O ônibus que caiu em uma ribanceira na serra da rodovia Oswaldo Cruz (SP-125), no acidente que terminou com três mortes e 29 feridos, deveria ter seguido pela rodovia dos Tamoios (SP-99) no trajeto entre Limeira (SP) e Ubatuba, no litoral norte de São Paulo. O motorista está preso e vai responder por lesão corporal e homicídio culposo (quando não há a intenção de matar).

De acordo com a empresa responsável pelo fretamento, Águia Tur, de Limeira, a orientação dada aos motoristas das excursões à praia é que o percurso fosse feito pela Tamoios - a rodovia é duplicada e tem dois pedágios. O motorista teria decidido por um novo trajeto sem comunicar a operadora.

Já a Oswaldo Cruz (SP-125), onde foi o acidente, tem pista simples e não há pedágio. No entanto, o tráfego de caminhões e ônibus é proibido na serra, entre os km 78 e 86 - trecho íngrime e com curvas extremamente fechadas.

A proibição é sinalizada com mais de 20 placas na estrada e, segundo a polícia, apenas uma empresa tem licença especial para operar o trajeto com ônibus. De acordo com o DER, que junto com a polícia é responsável pela fiscalização, no caso da Águia Tur, não foi emitida nenhuma autorização especial.

Além disso, a Artesp, agência reguladora do transporte, informou em nota que a Águiatur não tem licença para operar o transporte municipal de passageiros no Estado de São Paulo. Segundo a agência, a licença é necessária para qualquer empresa que queira viajar entre municípios.

"Por questões de segurança, é importante que antes da contratação de viagens por fretamento, os passageiros consultem se a empresa é licenciada e se o veículo que irá realizar a viagem está com as vistorias em dia", informou a agência.

Primeira vez

Conforme o G1 apurou, o motorista do fretado não conhecia a rodovia e teria trafegado pelo local pela primeira vez no dia do acidente. O condutor foi o único que não sofreu nenhum ferimento no acidente.

À polícia, os passageiros relataram que o condutor estaria em alta velocidade. Uma perícia inicial apontou que ele teria excedido o limite de velocidade na via, de 20 km/h, em pelo menos três vezes. O tacógrafo não funcionava no momento da queda na ribanceira, o que também será averiguardo. Inicialmente não há nenhum indício de superlotação do veículo.

"No depoimento ele disse que foi pela Oswaldo Cruz porque estava seguindo o carro de uma família, que decidiu ir de carro, e disse que sabia o caminho. Mas acontece que ele viu as placas de proibido, mesmo assim continuou", disse a delegada Ana Carolina Pereira.

G1 procurou a defesa do motorista do coletivo na manhã deste sábado (16), mas a reportagem foi informada que ele segue preso e ainda sem advogado constituído. Para ser liberado, uma fiança de R$ 90 mil foi imposta.

Vítimas

Os três corpos, de duas mulheres e um homem, foram levados para Limeira nesta madrugada por uma funerária de Ubatuba. Eles devem ser velados ainda neste sábado.

Quatro passageiros seguem internados, sendo dois na Santa Casa de Ubatuba e dois no Stela Maris em Caraguatatuba. Até a publicação desta reportagem, os hospitais não atualizaram os números.

O ônibus havia sido fretado por um grupo de pessoas, praticamente todos da mesma família. Eles pretendiam passar o fim de semana no litoral. Entre as vítimas estavam 14 crianças e era a primeira vez que elas iriam à praia.

Águiatur

A empresa disse que lamenta o ocorrido e que está dando o apoio necessário às famílias. Um guincho foi contratado para retirar o ônibus da serra e, sobre o tacógrafo, a Águiatur disse que vai averiguar. Sobre a falta de licença e autorização para tráfego na serra, a operadora não se manifestou.

 


Plenário Mato Grosso - Central de Notícias, aqui você é informado com *Credibilidade **Dinamismo ***Seriedade e ****Conceito

Plenário Mato Grosso

Rua João Bento, 592-A
Bairro Quilombo
Cuiabá - Mato Grosso

plenariomtcomercial@gmail.com

imprensaplenariomt@gmail.com

contato@plenariomt.com.br

Busca

Redes Sociais

1170x90
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo