Cuiabá (MT), 23 de setembro de 2017 - 01:05

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/
Banner cuiaba humanizado 468x60  1
Banner gov mt em acao 468x60  1

Brasil

08/09/2017 16:08

Janot pode pedir nesta sexta-feira suspensão de benefícios dados a Joesley

procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pode pedir, ainda nesta sexta-feira (8), a suspensão dos benefícios dados a um dos donos da J&F, Joesley Batista, após acordo de delação premiada.

Na segunda-feira (4), a Procuradoria Geral da República (PGR) informou que novos áudios entregues pelos delatores da JBS indicam que o ex-procurador da República Marcello Miller atuou na "confecção de propostas de colaboração" do acordo que viria a ser fechado entre os colaboradores e o Ministério Público Federal. Ele também disse que os delatores podem ter omitido informações.

Nas gravações entregues pelos próprios delatores à Procuradoria, Joesley e o executivo Ricardo Saud falam sobre a intenção de usar Miller para se aproximar de Janot. Joesley admitiu que se encontrou com Miller ainda em fevereiro, mas ele teria dito que já tinha pedido exoneração do Ministério Público.

Na quinta (7), Joesley e Saud prestaram novos depoimentos ao Ministério Público. Nesta sexta, está prevista uma oitiva de Miller.

Janot está avaliando os depoimentos e reunindo outros elementos para tomar a decisão. Se for confirmada a suspeita de que Joesley Batista e outros delatores omitiram informações aos investigadores, os benefícios concedidos a eles serão suspensos.

No acordo de delação, Joesley ganhou, por exemplo, imunidade – a garantia de que não seria preso. Isso pode mudar, mas não depende só de Janot. A decisão final é do Supremo Tribunal Federal.

 

Depoimento

Joesley Batista deixou Brasília ontem por volta de 21h. Ele e outros dois empresários do grupo J&F, Ricardo Saud e Francisco de Assis e Silva prestaram depoimento na PGR, na investigação que pode rever os benefícios da delação premiada.

Ao todo, foram dez horas de depoimento. Joesley foi questionado pelos investigadores e teve que explicar cada trecho da gravação da conversa entre ele e Ricardo Saud. Os depoentes tentaram justificar que aquilo era uma conversa de bêbados. Afirmaram que não entregaram os áudios por acidente, mas para demonstrar transparência.


Plenário Mato Grosso - Central de Notícias, aqui você é informado com *Credibilidade **Dinamismo ***Seriedade e ****Conceito

Plenário Mato Grosso

Rua João Bento, 592-A
Bairro Quilombo
Cuiabá - Mato Grosso

plenariomtcomercial@gmail.com

imprensaplenariomt@gmail.com

contato@plenariomt.com.br

Busca

Redes Sociais

1170x90
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo