Cuiabá (MT), 20 de setembro de 2017 - 08:56

Cuiabá
Carregando...

? ºC

/

Artigos

28/08/2017 11:27

Adriana e Andressa presentes

Rosana Leite Antunes de Barros

 

 

Nunca é possível receber a notícia de duplo feminicídio, e ficar incólume. No último dia 22, Cuiabá se estarreceu com a brutalidade pelo assassinato de mãe e filha. Adriana e Andressa foram encontradas em casa, cada qual em um quarto, sem vida. O agressor confessou o crime.

Adriana começou a se relacionar com o assassino quando estava detido. Segundo apurado, entre os anos de 1997 a 2017, foram vários delitos por ele cometidos, dos quais ressalto: seis ameaças, dois homicídios, um estupro, um roubo, um tráfico de entorpecentes e duas lesões corporais. O relacionamento amoroso entre vítima e assassino teve a duração de aproximadamente 10 anos. Aqueles e aquelas que conviveram com o casal, afiançaram que viviam às turras. As brigas eram constantes, sendo a mulher agredida fisicamente em muitas ocasiões. O outro filho da Adriana, de apenas 11 anos, não se conformava com as visitas do assassino à casa da família. Por sorte, no momento do crime, a criança dormia na casa da tia. Após a ocorrência, ficaram sabendo que o algoz o procurava para matar também. Familiares o esconderam, até que o carrasco fosse localizado e preso.

Não há qualquer espécie de motivo a ser alegado para o cometimento de atrocidades. Mas, o agressor diz ter sido motivado pelo ciúme. Como é sabido, o ciumento vê, o que ninguém enxerga. Esse homem afirmou que, através do facebook, detectou a companheira conversando com outros homens. Então, não teve dúvida, praticou os feminicídios.

Relacionamentos abusivos são fáceis de detectar, tanto pelas vítimas, quanto pelos mais próximos e próximas. Às vezes, como no presente caso, a mulher não acredita que o homem com quem com tenha feito planos, dividido sonhos e esperanças, tivera intimidades, consumará as ameaças. A mulher vítima de violência doméstica é presa fácil, pois, o homem sabe todos os seus passos. E, justamente por esse motivo, as ameaças dentro dos lares são graves. Nesse momento, a importância daqueles e daquelas que conhecem a problemática, é indispensável. Os feminicídios podem ser evitados. As mulheres devem acreditar que as ameaças são reais. A principal causa dessas mortes, que decorrem de violência doméstica e familiar, é o inconformismo com o término do relacionamento. Não é possível prever do que é capaz aquele que ameaçou de morte alguém que jurou amor eterno. De longe, existe a certeza que não se cuida de amor, por óbvio. Contudo, para as envolvidas, a percepção não é tão clara.

Mencionar que as variadas violências sofridas pelas mulheres causam tragédias incalculáveis, é incompreensível para muita gente. Alguns e algumas afirmam estar as militantes envolvidas em teia preocupante de alucinação feminista.

Não há qualquer lição a ser tirada de uma situação absurda dessas. Adriana e Andressa vivenciaram, antes da morte, um filme de terror. O infante, não aceitava ver a mãe apanhar do padrasto. Em uma dessas ocasiões, foi a pé e sozinho ao CISC Planalto comunicar que a genitora era surrada pelo homem. Andressa era mais calada e não se intrometia no relacionamento. Fica evidente que Adriana estava no ciclo de violência doméstica. Logo, não possuía discernimento para resolver sobre o problema. Jamais pensou que ele pudesse cometer tamanha atrocidade. As idas e voltas foram muitas, o que demonstra a incredulidade dela. Por algumas vezes, manifestou o desejo em desistir das medidas protetivas que a protegiam.

Adriana era mulher de aparência calma, sorriso fácil, e semblante suave. Andressa começaria a cursar a faculdade de arquitetura na UFMT, daqui uns dias. Entretanto, agora, os sonhos de outrora, dão lugar à saudade de amigas, amigos e familiares...

Rosana Leite Antunes de Barros é defensora pública estadual.


Plenário Mato Grosso - Central de Notícias, aqui você é informado com *Credibilidade **Dinamismo ***Seriedade e ****Conceito

Plenário Mato Grosso

Rua João Bento, 592-A
Bairro Quilombo
Cuiabá - Mato Grosso

plenariomtcomercial@gmail.com

imprensaplenariomt@gmail.com

contato@plenariomt.com.br

Busca

Redes Sociais

1170x90
Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo